PLANTÃO DE NOTÍCIA
Search

Onde a alta de preços pesou (e aliviou) no bolso em janeiro

 

Falando em comida...

A inflação não deu trégua em janeiro: a taxa foi de 1,27%, acima de dezembro (0,96%) e a maior para o mês desde 2003 (quando chegou a 2,25%).
Depois de fechar 2015 em 10,67%, a inflação anualizada chegou a 10,71% - muito longe do teto da meta do governo, que é de 6,5%.
Os dois grandes culpados pela alta de preços deste início de ano foram dois grupos: Alimentação e Bebidas e Transportes. Juntos, eles responderam por mais de 70% do peso do índice.
Entre as comidas, chamam a atenção altas na cenoura (32%), tomate (27%), cebola (22%) e batata-inglesa (14%).
Nos Transportes, pesaram os reajustes dos ônibus urbanos em 6 regiões e dos intermunicipais em 5. Em São Paulo, também houve alta no metrô.





TAG

0 Você estar em: “Onde a alta de preços pesou (e aliviou) no bolso em janeiro