PLANTÃO DE NOTÍCIA
Search

Natal recebe um terço da chuva prevista para o mês em 6 horas

Média do mês de março costuma ser de 180 milímetros, segundo Emparn.


Rua Tarcísio Galvão, na zona Sul de Natal, ficou alagada nesta quinta (13) (Foto:  Waldemar Alves)Rua Tarcísio Galvão, na zona Sul de Natal, ficou alagada nesta quinta (13) (Foto: Waldemar Alves)
A chuva que caiu nas últimas seis horas correspondeu a um terço do que estava previsto para o mês de março em Natal. A informação é do meteorologista Gilmar Bristot, da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn). A previsão é que as chuvas continuem durante a noite e continuem nos próximos cinco dias.
De acordo com o meteorologista da Emparn, a média do mês costuma ser de 180 milímetros. Nas últimas seis horas choveram 60 milímetros na capital potiguar, conforme registrado pelos oito pluviômetros que coletam informações para o Centro de Monitoramento de Alertas de Desastres Naturais (Cemaden).
Carros são levados por chuva na tarde desta quinta (13), em Natal (Foto: Orlando Caldas)Carros são levados por chuva na tarde desta quinta (13), em Natal (Foto: Orlando Caldas)
"Podemos dizer que é a maior chuva do ano até agora. As águas do Oceano Atlântico estão mais aquecidas que o normal, liberando mais umidade. Então vai continuar chovendo. Pode não ser tão forte como foi durante o dia de hoje, mas é preciso que a população fique em alerta", alertou o meteorologista.
A maior chuva ocorreu em Cidade Alta, na zona Leste. Nas últimas seis horas choveram 67 milímetros no bairro. Pela quantidade de chuva, a região está com sinal de alerta no Cemaden. A mesma situação é registrada pelos pluviômetros dos bairros Neópolis, Nossa Senhora de Nazaré/Lagoa Nova e Nossa Senhora da Apresentação.

"Os pluviômetros estão em oito áreas. Quando o sinal de alerta está acionado é porque as áreas receberam muita chuva. A Defesa Civil está monitorando a situação", explica Bristot.
 Do G1 RN


TAG

0 Você estar em: “