PLANTÃO DE NOTÍCIA
Search

COPA UÁITE: OUTRO DUELO MARCANTE


Para coroar a sequência de grandes jogos da Copa Uáite, na tarde de hoje (domingo - 20) Arsenal e Caiçara entraram em campo dispostos a não fazer feio e... não fizeram.

Sentindo o peso da estréia, o Arsenal, no início, parecia não ter entrado em campo, pelo menos não para disputar uma competição. Esta apatia inicial durou exatos 10 minutos, quando a equipe comandada por Antônio Barbosa, pela 1ª vez na partida, conseguiu ir ao ataque. E, parecia que o custo seria esta primeira vez, pois, logo em seguida, o Arsenal chegou ao ataque mais duas vezes, uma com Valdicélio e outra com Doé que, apesar de pequenino, subiu mais que o goleiro Douglas, cabeceou a bola e ela, tocou no travessão. Estes lances marcaram o equilíbrio da partida, que passou a ser disputada muito mais no setor de meio campo do que próximo as áreas defensivas das equipes, tendo a duração de 07 minutos, quando a Caiçara teve uma falta ao seu favor. Wagner (Boloto) foi para a bola e, em uma tentativa mal sucedida inicialmente de surpreender o goleiro Naldo, tentou bater rasteira, porém a bola tocou na barreira e sobrou para Geovânio, que sozinho, dentro da grande área do Arsenal, acrescentou um número ao placar no Pai Cajé que até então estava inalterado. Deste momento em diante a Caiçara voltou a ter o controle da partida, mas o Arsenal já havia se encontrado e, de vez em quando ameaçava, sobretudo, com Valdicélio que jogava adiantado pela esquerda. No 1º tempo foi só.

Aí veio o 2º! Com a entrada de João Alexandre na zaga e a subida de Antônio para a lateral direita o Arsenal parecia ser outro time: Mais aguerrido, mais feroz, mais agressivo... A Caiçara também parecia outro time: Mais quieto, mais acuado, menos agressivo... O Arsenal sufocava, pressionava, chegava sucessivamente ao ataque, porém, sem uma pontaria eficiente, não conseguia fazer a bola ultrapassar a linha de fundo delimitada pelo espaço situado entre as duas traves e o travessão defendido por Douglas. A Caiçara, por sua vez, não conseguia criar, porém tinha "um arsenal" mais preciso do que o do seu oponente e, aos 30 minutos do 2º tempo, em uma das raras vezes que o time fora ao ataque, Zaqueu, de dentro da área, não teve piedade, fuzilou para o gol e ampliou a vantagem da Caiçara. Este gol, como em um passe de mágica, inverteu a postura das duas equipes. O Arsenal, que não tivera eficiência, ficou desnorteado. A Caiçara, que estava acuada, reergueu-se e, novamente, tomou conta da partida, passando a fazer o que o Arsenal vinha fazendo - pressionar! Só que, diferentemente do seu oponente, teve mais precisão, conseguindo marcar o 3º a 02 minutos do fim do jogo, quando, em uma boa trama pelo setor direito ofensivo, a bola caiu nos pés de Wagner e este, de dentro da área, mandou uma bomba para as redes e nem precisava, tendo em vista que, a sua frente não havia nenhum jogador adversário. Com o resultado, a Caiçara passa a ser o líder geral da competição que, se tivesse a 1ª fase encerrada hoje, iria jogar contra Papaléguas.

Para resumir, mais uma vez, o Pai Cajé foi palco de uma grande partida que, teve suas emoções acrescidas, novamente, por uma atuação de gala fora de campo. O narrador Zilvaci Fernandes novamente foi impecável, demonstrando que já é um dos grandes nomes da narração esportiva e justificando a sua atuação nos mais diversos lugares do Alto Oeste Potiguar e Sertão Paraibano.
CRÉDITOS, Cobertura completa em:     www.esportesantanense.blogspot.com


TAG

0 Você estar em: “COPA UÁITE: OUTRO DUELO MARCANTE