PLANTÃO DE NOTÍCIA
Search

Parabéns ao Pais


    Houve um tempo em que eu acreditava que pais eram mães ou que, pelo menos, podiam ser. No sonho de ser pai, do qual eu me alimentava, sabia que homens e mulheres se tornam iguais no momento da concepção. Diferenças inexistiam, era o que pensava. Afinal, basta transitar pelas ruas de nossa cidade e encontraremos muitos pais em funções outrora essencialmente maternas: bebês no colo, mamadeiras em apronte, carrinhos que vão sendo guiados com delicadeza por másculas mãos, futuros sendo empurrados pelos balanços e carrosséis da vida, mãos seguras a guiar caminhos. Eu tinha essa certeza; a observação e o sentimento é que a gestavam em mim: pais e mães são indistintos na vida de um filho.
Assim, na minha fantasia, eu ia sonhando e me preparando para ser um pai-mãe. Homem repleto de maternidade. E como inexistem forças capazes de impedir que um sonho bem sonhado real se torne, virei pai. Coração explodindo em grávida expectativa.
Curti desde o primeiro instante aquela semente que crescia no ventre da mulher amada. E ver aquele rostinho desprotegido, alegre, brilho de afeto resplandecendo a cada carinho, a cada conquista, a cada despertar, sempre foi o presente maior. Fui, então, sendo — entre erros, acertos e tentativas — o que queria ser: pai.
Sou homem de acordar na madrugada ao chamado da palavra-mágica; Sou homem de me deitar no chão, desprovido de qualquer ameaço de maturidade, para virar barco, cavalo ou outra coisa qualquer, vítima do desejo infantil daquelas que foram sonhadas por mim. Sou homem também de invenção de criação de personagens, que iam povoando aquele pequeno coração e a casa toda; Sou homem de canções de ninar, de histórias de boca, inventadas ali mesmo no momento exato da contação; Sou herói de afugentar terríveis insetos, monstros horrorosos, que suscitavam gritos e pedidos de proteção. Vou sendo pai do jeito que sei e que julgo que um pai deve ser.
Mas jamais fui mãe.
Um pai, por mais que deseje, nunca será mãe. Só pai, no tudo de bom que um pai possa ser. Porém, apenas pai. Nada mais que pai.


TAG

0 Você estar em: “Parabéns ao Pais