PLANTÃO DE NOTÍCIA
Search

Na tarde de ontem (sábado - 19), aconteceu a 1ª Semifinal da I Copa Santanense de Futebol de Minicampo. Papaléguas x Independente fizeram um duelo marcado pelo equilíbrio do início ao fim. Quem começou exercendo pressão foi o Independente, que coibia as ações ofensivas do Papaléguas, exercendo um certo sufoco sobre este. Porém o 1º chute perigoso foi da equipe "do Chico", com Thiago Fernandes, que obrigou o goleirão Cleide a se esticar todinho e fazer uma defesa dificílima em uma bola que ia entrar no seu canto esquerdo. Mesmo assim o Independente continuava melhor, mas, como quem tem um Terceiro não precisa dos dois Primeiros, foi o Papaléguas quem abriu o placar, quando o jogador apelidado pelo ordinal de nº 3, aos 10 minutos de jogo, recebeu uma bola na entrada da área, girou para cima do marcador, fez que ia bater de direita, deu um corte em dois marcadores e bateu de esquerda, pegando o goleiro Cleide no contrapé e fazendo um golaço! O jogo permaneceu equilibrado, com o Independente tendo maior posse de bola e o Papaléguas chegando com mais perigo, até o final da 1ª etapa.

Veio o 2º tempo, que permanecia como o 1º, até que aos 08 minutos, o zagueiro Thiagão, em uma tentativa infortuna de cortar uma bola que seguramente seria do goleiro Matheus, acabou usando o braço na altura do bíceps braquial. O árbitro Luciano, a menos de 3 metros, assinalou pênalti, que Hermizael não desperdiçou, empatando a partida. A partir daí o jogo pegou fogo, os ânimos se acirraram, os choques tornaram-se mais intensos, porém, gol que seria bom, para qualquer um, não aconteceu mais. E o jogo foi para as cobranças de pênaltis e, desta vez, o regulamento foi cumprido. Na 1ª série, cada equipe teria direito a 3 cobranças.

Quem bateu primeiro, foi Hermizael, convertendo para o Independente;
Leonardo empatou para o Papaléguas;
Elias tornou a deixar o Independente em vantagem;
Foi aí que Terceiro bateu o Segundo Pênalti, e o nº 1, de Primeiro, defendeu. O goleirão Cleide com a mão direita, no canto esquerdo, deixou o Independente a beira da classificação. Esta foi sacramentada por Nenzinho, que diferentemente do jogador do Papaléguas, converteu o TERCEIRO pênalti de sua equipe. Depois, foi só sair para a comemoração.

E esta foi a história da semifinal, onde, Terceiro, desperdiçou o Segundo tiro penal, e o Independente, independentemente de haver ou não um "Coite", conseguiu parar o Papaléguas que até então vinha disparado. Seria "o Sônic"?
COBERTURA  COMPLETA  EM:  http://www.esportesantanense.blogspot.com.br


TAG

0 Você estar em: “