PLANTÃO DE NOTÍCIA
Search

Riacho de Santana – RN enviará cinco jovens para a JMJ 2013

             A Jornada Mundial da Juventude (JMJ) nasceu de um sonho do coração de Deus, sonho este apoiado pelos sedentos corações dos jovens. Por muito tempo a igreja podou a capacidade da juventude em demonstrar seus anseios cristãos. Tudo começou a mudar, contudo, quando o Papa João Paulo II decidiu ouvir o que pensava cerca de 300 mil jovens que se reuniram com o Santo Padre na Praça de São Pedro, no Vaticano, em 1984, quando ele confiou aos jovens a Cruz da Jornada. E os encontros continuaram: novamente em Roma, (1986 – Diocesana), em Buenos Aires (Argentina – 1987), em Santiago de Compostela (Espanha – 1989), em Czestochowa (Polônia – 1991), em Denver (Estados Unidos – 1993), em Manila (Filipinas – 1995), em Paris (França -1997), em Roma (Itália – 2000), em Toronto (Canadá – 2002). Com Bento XVI em Colônia (Alemanha – 2005), em Sidney (Austrália – 2008) e em Madri (Espanha – 2011).
            O carismático encontro de jovens de diversas culturas em uma nação escolhida é para os anfitriões motivo de grande despertar missionário e trabalho de humildade e solidariedade para acolher milhares de participantes. O fato de movimentar o mundo jovem a um só tempo, em um só lugar, faz do país escolhido um espaço sagrado. Pelo que expos Bento XVI, a JMJ é “uma formidável experiência de fraternidade, de encontro com o Senhor, de partilha e de crescimento na fé: uma verdadeira cascata de luz.” Nas palavras do Líder da Igreja, na ultima Jornada Mundial da Juventude em Madrid, conseguimos sentir a essência do que será também nossa próxima experiência jovem, já que a pátria escolhida é o Brasil – maior comunidade católica do mundo.

            De 23 a 28 de julho de 2013 o Cristo redentor acolherá uma das maiores expressões religiosas de jovens que o Rio de Janeiro já possa ter comportado. A responsabilidade dos que irão participar é muito grande porque refletirão o lema: “Ide e fazei discípulos entre todas as nações” (Mt 28, 19). A proposta da Igreja Católica Apostólica Romana é sentir o grito da juventude, assim como fazê-la entender que são os próprios jovens de caminhada mais sólida na igreja que podem fazer outros novos discípulos onde quer que seja. Por isso, o jovem que representará seu recanto é mais que um turista, é um agente de luz que se alimentará da unidade de Cristo para, em seguida, recuperar, fortalecer e animar os grupos de jovens pelo mundo.

            Dois símbolos servirão de escudo para combater o bom combate na JMJ. O primeiro é a cruz, símbolo do amor que vence a morte. A cruz é a recordação mais fiel do sacrifício de Jesus por nós, sendo ela a inspiração para a evangelização. O segundo símbolo é o ícone de Nossa Senhora.  Maria, ainda jovem dar um SIM que marca a nossa vida. Na cruz, Jesus antes de morrer confia a Maria o jovem João. Ela se torna mãe de todos nós através daquele simbólico gesto de filialidade. Os dois símbolos foram dados por João Paulo II no intuito de sensibilizar os jovens para a missão.

            Diante do desafiador convite à evangelização, nossa comunidade de São João Batista, de Riacho de Santana – RN enviará cinco jovens para a JMJ 2013. Uivanilce (Tatá) irá representando o setor de cima (Paul, Caiçara, Poço da Pedra, Quintas, Gameleira e Catingueira); Cleonildo (Toinho) e Graciane irão representando o setor da Cidade de Riacho de Santana, Sítios Lagoa de Pedra, Poção e Santo Antonio; e Felipe e Betânea irão representando o setor de baixo (Caieiras, Muquém, Sobradinho, Pau D’arco, Baixa do Arroz, Catolezinho e Agrestinho). A seleção de escolha dos referidos jovens deu-se pelos seguintes critérios: maioridade, engajamento e testemunho de evangelização nas comunidades de representação.

            Que Jesus que ressuscitou o jovem, filho da viúva, chamando-o à vida, possa suscitar em nossos corações jovens uma renovação espiritual no caminho da salvação, nossa e de nossos irmãos. Aos que pleitearão o momento sublime do encontro mundial e, porque não dizer pentecostal, permanece a nossa esperança de um encontro vivo com Jesus. Aos que ficarão, o nosso rogo: oração, para que a nossa fé seja forte como uma rocha. Finalmente, vamos dar as mãos neste ano que precede a JMJ, para que no momento certo Jesus possa conduzir o nosso futuro. Amém!



Antonio Cleonildo da S. Costa.


TAG

0 Você estar em: “Riacho de Santana – RN enviará cinco jovens para a JMJ 2013