PLANTÃO DE NOTÍCIA
Search

REFLETIR PARA DICERNIR IMPARCIALIDADE DE SUBMISSÃO

Podemos conceituar o termo Imparcialidade como, aquele que não tende a lado nenhum; neutro, juiz imparcial, justo, reto e equitativo.
  • Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes: LIII - ninguém será processado nem sentenciado senão pela autoridade competente, considerando-se como tal juiz imparcial e independente. (artigo cinco da Constituição Federal brasileira de 1988).
Essa é a definição que postulo, ao publicar cada postagem nesse meio virtual de comunicação e interação social denominado blog. No âmbito da justiça, quando o magistrado condena o Réu, ele está aplicando a lei em benefício do justo. Na politica, ao efetuar uma denuncia ou criticar determinado governo, o cidadão está cobrando seus direitos e praticando a liberdade de expressão. Não gostou da atitude anterior? Pois vá à escola mais próxima leia um livro de alfabetização histórica social e fique atualizado no tempo.
Enquanto isso, dentro de uma caverna escura, pobre de conhecimento e rico em ilusão, está o conservador, seu nome é "dominado" o sobrenome "submissão", você não tem voz, pois o vendedor de utopias já comprou sua consciência, enxerga a chama do iluminismo, mas por medo é apenas um alienado omisso ao que se ver.
Sendo assim, caro "Dominado Submisso" a escolha é sua, pense, critique e exponha, mas só elabore argumentos quando for capaz de falar a verdade.
Autor: Alyson Waldvorgem Pinheiro Vieira/Administrador do Blog José da Penha Transparente.


TAG

0 Você estar em: “