PLANTÃO DE NOTÍCIA
Search

Chineses vão comprar jumentos potiguares

Um protocolo de intenções está sendo firmado entre os Governos do Rio Grande do Norte e da China para comercialização de 500 mil asininos (jumentos) para suprir a necessidade da indústria de cosméticos chinesa. Os asiáticos estão no RN desde ontem com objetivo de conhecer o potencial do rebanho potiguar, procurando também conhecer a capacidade dos abatedouros. Entre os abatedouros foram visitados os de Ceará-Mirim, o Potengi, em Parnamirim e o de Natal.
Em companhia do secretário Betinho Rosado, o grupo visitará ainda o abatedouro e mercado de Mossoró e pretende conhecer a técnica de abate de bovinos, visualizando a possibilidade de uso para o abate dos asininos.
De acordo com o secretário-adjunto da Secretaria Estadual de Agricultura, Simplício Holanda, os animais precisarão ser abatidos antes de enviados aos chineses, que estão se prontificando em receber a quantidade que o Estado tiver. Sobre preço, Simplício disse que está sendo negociado, mas o Governo espera um preço justo, seguindo as leis de comercialização. "Eles pagarão pelo couro, vísceras e carne. Esperamos uma média de R$ 50,00 por arroba", comenta.
Além dos investimentos a serem feitos no Estado, o grupo se compromete em incentivar a produção local de asininos destinados à respectiva exportação para a China, garantindo o surgimento de um novo e promissor mercado para a pecuária do RN, cuja criação estima-se em torno 60 mil cabeças, criados de forma indisciplinada sem mercado consumidor definido.
Enquanto o processo de negociação continua em andamento, a Sape inicia um estudo mercadológico e de viabilidade econômica para definir uma política própria de incentivo à criação, abate e exportação desse animal.
"Acho uma oportunidade muito interessante para o Estado, porque há muito tempo se deixou de utilizar o jumento como animal de carga. Hoje, até para ir ao roçado, se vai de moto. Enquanto isso, esse animais estão nas BRs, oferecendo perigo aos motoristas", acrescenta Simplício.
Segundo ele, esse tipo de comércio não é novidade, visto que há mais ou menos 15 anos, o Estado do Pernambuco comprava animais no sertão potiguar para abastecer o mercado japonês. Simplício afirma ainda que o RN e a China já mantêm um protocolo de intenções ativo para exploração de ferro na região do Seridó. Com a ampliação do comércio, discute-se inclusive investimento para reaproveitamento ou construção de um porto. "Existe a intenção de utilização de um porto em Areia Branca, ou construção de uma plataforma em alto-mar, semelhante à do Porto Ilha", finaliza Simplício Holanda.


TAG

0 Você estar em: “Chineses vão comprar jumentos potiguares