PLANTÃO DE NOTÍCIA
Search

Inicialmente gostaria de informar que o criador e moderador deste portal não tem, absolutamente, nenhuma responsabilidade ou mesmo sugestão sobre esta produção ou qualquer outra por mim elaborada. O mesmo apenas, gentilmente e de forma democrática, cedeu-me o espaço de postar aquilo que me “der na telha”, se isentando de qualquer tipo de atribuição sobre o que eu escrever.


Finalizando, o meu exercício do direito de responder, emiti uma resposta relativa aos comentários postados no mural de recados que, por sinal, continuam e, certamente, continuarão intactos. Quanto texto abaixo, misteriosamente “evaporou”. O mesmo faz alusão a todos os recados que faziam menção a minha pessoa e a solicitação que havia feito ao moderador de uma oportunidade de respondê-los que, mais uma vez, sem justificativa, me foi negada.

MEDO, COVARDIA, OMISSÃO OU AMBOS?
 RESPOSTA AOS COMENTÁRIOS DO MURAL [PARTE FINAL]

Interpretando seu silêncio como sim, irei postar. Inicialmente queria, mais uma vez, cumprimentar-lhe pela permanência da minha postagem. Esta atitude permitiu com que outros viessem em defesa do blog, possibilitando o debate e o choque de opiniões e, é a partir daí que se constrói o conhecimento.  RESPONDENDO: Em 1º lugar, acho que para se fazer qualquer tipo de crítica, necessário se faz conhecer a história desde o princípio. Tudo se iniciou quando postei um comentário sobre uma notícia veiculada que, não maculava ninguém, apenas questionava a negação de uma oportunidade a santanenses preparados, prontos e dispostos a fazer pelo seu torrão natal. A mesma possuía total identificação e foi, inexplicavelmente, deletada. Depois, jamais pensei em manchar a imagem deste portal, quem seria eu para tal?! Apenas solicitei ao moderador uma explicação e, como a mesma não emanava, resolvi provocá-lo. Acho que se discordar das idéias e pensamentos de alguém significa inveja, não sou o único invejoso por aqui. Também não vejo a quantidade de acessos como “problemática da democracia”, pois Hitler jamais imporia sua doutrina se não possuísse seguidores e, muitos… Quanto ao ceticismo, também citarei Nietzsche, quando ele afirma que “se um homem tiver realmente muita fé, pode dar-se ao luxo de ser cético” e, em outra passagem interessante coloca: “Uma vez tomada a decisão de não dar ouvidos mesmo aos melhores contra-argumentos: sinal do caráter forte. Também uma ocasional vontade de se ser estúpido”.
Algo interessante é que teve alguém que iniciou sua postagem usando a expressão: “Ao ‘CRIADO’ do blog…”. Mais interessante ainda e notório, é perceber que quase todas as pessoas que discordam da minha modesta opinião, possuem algo em comum – analisem… Queria ainda fazer um questionamento: Muita gente afirma “fazer muito por esta cidade”. Mas será que eles fazem tanto quanto Riacho de Santana fez e faz por eles? Quanto a mim, queria dizer que, inclusive, alguns daqueles que aqui me apedrejam, já reconheceram e, em público, algumas realizações por esta terrinha, feitas por este que vos posta.
Diletos, só gostaria de pedir-lhes uma coisa: Não procurem dilacerar ou subtrair o mérito de quem o possui; de quem tem pouco, mas o pouco que tem foi obtido através de esforço e aptidão pessoal; de quem, diariamente, necessita eliminar um rei (da selva) para garantir o seu sustento e o dos seus; de quem é estigmatizado e marginalizado apenas por discordar de um sistema. Essa pessoa pode não ser eu que, inclusive, posso estar equivocado em tudo o que afirmei, mas como dizia Che “Não quero nunca renunciar à liberdade deliciosa de me enganar”. Reconheço, não possuo uma carga de leitura tão grande quanto o nobre cidadão que citou Friedrich, mesmo assim deixarei, para reflexão, uma citação de um pensador norte-americano, Elbert Hubbard: “A RECEITA PARA A PERPÉTUA IGNORÂNCIA, É PERMANECER SATISFEITO COM AS SUAS OPINIÕES E CONTENTE COM OS SEUS CONHECIMENTOS”.

Ah! Em relação a estrofe:
Em 1º lugar, gostaria de ALERTAR o poeta sobre uma suposta INCOESÃO textual e falhas de concordância. Não sou um expert na língua materna, por isto apenas conjecturei. Em todo caso, seria interessante que o mesmo procurasse alguém que possa lhe auxiliar a verificá-la e adequá-la, antes de, em um dos “10 de maios da vida” criar outro(s) com o mote e bradá-lo(s) todo imponente.

Bem, tentarei também criar meu “versinho”, podem ficar a vontade para apontar falhas, afinal, também não sou poeta e, tenho aprendido a aprender com meus erros.

PARA SERMOS CIDADÃOS /
DE QUALQUER LOCALIDADE, /
É PRECISO A LIBERDADE /
DE TER UMA OPINIÃO. /
TEM QUE SAIR DA PRISÃO /
QUE NÃO TEM MURO POR TRÁS. /
FRIA, OCULTA E VORAZ, /
NÃO PERMITINDO QUE PENSES, /
SEMPRE FOMOS SANTANENSES, /
MAS OMISSOS… NUNCA MAIS!



POUQUÍSSIMAS PESSOAS TIVERAM A OPORTUNIDADE DE LER O QUE FORA ESCRITO  NESTES QUATRO FRAGMENTOS DE TEXTOS NO AMBIENTE ONDE FORA POSTADO INICIALMENTE.

COMO DIZ O GRANDE EDSON GOMES:
“DEMOCRACIA, VEM LIBERTAR ESTE POVO BRASILEIRO…”

Jandeilmo Cleidson (Cleidão)


TAG

3 Você estar em: “